sábado, 18 de agosto de 2007

De onde saiu esse poste?

Essa semana sofri um acidente de percurso. Obviamente todo mundo já fez isso. O caso é que, ao passar por um beco da faculdade para sair, tropiquei em um pequeno poste de ferro. A trombada só não tomou proporções calamitosas porque eu estava com os braços esticados enquanto caminhava. Isso salvou meus filhos, se é que me entendem...

Só gostaria de saber de onde saem as coisas que ficam no nosso caminho quando precisamos passar? Elas brotam, só pode.

Agora me pergunte, leitor desocupado, qual é a razão para alguém andar com os braços esticados e catastróficamente dar um encontrão com um objeto no percurso?

Respondo: o imbecil, ao invés de andar por aí prestando atenção no que está pela frente, fica mexendo no celular. Tropeça na certa. E muito bem feito, por sinal. E com certeza já desviei daquela coisinha milhares de vezes, mas a distração é um mal da humanidade.

Lições da vida. Olhe por onde andas e te direi quem és.

4 comentários:

Denise Moura / CONTATO: denisejmoura@yahoo.com.br***** disse...

Puta que pariu!!! Porque ue não vi isso?
hua hua hua!!!!

Odir Ricardo Brandão disse...

ahauhuaha

Depois eu que ando desligado!

xD

Larissa disse...

AHAHAHAHAHAHAHAHAHH!!!

Poxa Elminho...cuidado ai, por onde andas!!

Eu "si" divirto!!

Beijos querido!!

Kimera Kenaun disse...

Affff....
Salvo graças ao celular, e tem gente q ainda critica a mania dos jovens por tecnologia...\o/
até mais