domingo, 24 de junho de 2007

Festas pra que te quero

Aniversário é uma coisa complicada. Aposto quanto for que o assunto do post não se restringe a este que vos escreve.

Eu nunca (ressaltem o nunca) sou chamado para comparecer a eventos sociais denominados "festas de aniversário". Quando o sou, é pra mais de uma ao mesmo tempo.

Por que as pessoas organizam suas comemorações em dias que coincidem? Notem que a semana tem sete dias, mas apenas um deles é propício para comemorações: o sábado. Então um sábado corre o risco de ser alvo de pessoas que fizeram aniversário durante a semana diretamente anterior a ele, ou daquelas que o farão na semana diretamente posterior, ou por aqueles que comemoram seus anos bem fora da data esperada.

Conclusão: essa semana convidaram-me para duas. No mesmo sábado. Horário? Incrivelmente ambas marcadas para quando o ponteiro pequeno estivesse no 9 e o grande no 12.

Após ameaças vorazes de chateação eterna para comigo, decidi dar uma de onipresente e comparecer aos dois encontros.

Ao primeiro cheguei no horário marcado. Logo de cara tirei milhares de fotos. Agora penso que foi para desencargo de consciência, para provar de algum modo que fui o convidado que foi, mas foi embora primeiro. Aliás, essa primeira festa tinha um defeito homérico: só chegava homem. Para cada mulher presente havia no mínimo 7 rapazes. Só não fiquei até o fim para fazer a conta final, embora acredite que nada tenha mudado.

A segunda festa foi mais informal. Barzinho. Amigos. Garçom que demora a atender. Porém, o que mais me impressionou foi o discurso da "quase" aniversariante, que completaria mais uma primavera 2 dias após a comemoração. O tal discurso foi interrompido um sem número de vezes para, no fim das contas, não durar mais que 30 segundos.

Peço encarecidamente que os aniversariantes não façam festas ao mesmo tempo, que elas tenham variedade de gênero, e que os discursos não sejam interrompidos. Obrigado!

3 comentários:

Odir Ricardo Brandão disse...

Mais nenhuma exigencia, sir Elmo?

AHuahauhua

E que graça há nas festas de aniversário sem muita zoação no fascinante momento do discurso?!!!

xD

Verônica disse...

Elmo,
O que você tem contra festas de aniversários??
São divertidas, uma oportunidade de rever amigos, além de deixar claro que pelo menos um pouquinho você gosta daquela pessoa.
Que venham mais aniversários no sábado pra deixá-lo um pouquinho irritado....

Denise Moura / CONTATO: denisejmoura@yahoo.com.br***** disse...

Ainda bem que vc registrou esse momento com palavras. Tenho a impressão de que um dia sentiremos saudades dele...
Bjo
http://bonitinhamasnadaordinaria.blogspot.com