domingo, 23 de agosto de 2009

Só esperança mesmo

Em noite de campanha televisiva pró-infância e juventude, me deixa ser chato mais um pouco.

Acho válido. Não quero aqui ser contra um programa tão antigo e conceituado. Só acho estranho jogarem a responsabilidade toda para o público. Público esse que já paga uma batelada de impostos, já doa moeda nos cofrinhos de supermercados e redes de fast-foods, já ajuda uma instituição de caridade, já doa um alimento pra quem pede de porta em porta.

E não que eu pense que a classe emergente, média, e os ricos, devam se eximir de ligar e contribuir só pelo fato de já ajudar de outras formas. Muito pelo contrário. Quanto mais puder colaborar pra um mundo mais justo, melhor.

Mas é que esse povo pra quem eles solicitam uma ligação de R$7, por meio de um 0500 qualquer, muitas vezes já faz o que está ao alcance, e, mesmo assim, com os apelos midiáticos, esforçam-se em ir além.

Enfim... até acho bonito arrecadar uma grana e distribuir em projetos sociais, hospitais e outras causas. O que quero é reclamar é de gente rica que sobe no palco, fala um monte de palavra bonita, pede dinheiro na TV e num faz mais.

Tem muita gente por aí que pede dos outros e não abre o próprio bolso. Não estou dizendo também que ninguém ali contribui, pois acredito que entre os "famosos" há muita gente de boa vontade, que faz lá suas contribuições. Só estou dizendo que tem gente que poderia fazer mais. Sinceramente, acho um fiasco a contribuição total em uma campanha nacional estar na casa dos R$5 milhões e um monte de gente presente ter salários que representam um quinto, ou que seja um décimo, desse total.

Me dá um grande desgosto ver, por exemplo, um jogador de futebol faturar milhões e doar os 10% pra igreja de ladrões que frequenta. Seria muito mais digno colocar todo esse dinheiro em algum projeto que invista no futuro de crianças carentes. Mas aí já é assunto pra um post futuro.

4 comentários:

.::Li::. disse...

Ai, eu tb acho vários desses "absurdos"...mas sempre acabo doando os benditos R$7,00. ;P

Bjs!

Erika disse...

A-DO-RE-EI a figura dos bonequinho by paint ;)

Gabi Alencar disse...

É, você tem razão. O problema não são os brasileiros 'inocentes' doarem o seu dinheiro tão suado e preocioso - eles vão pro céu -, o problema são os hipócritas riquinhos daquela emissora que divulgam mil e uma coisas, sobem aos palcos pra pôr em prática um discurso ensaiado mil e uma vezes, que comove a maioria, mas numa rua talvez não tenham respeito a ninguém.

É... O homem é um bicho estranho.

Belo blog, belas reclamações ;)

Lois Lane disse...

Concordo, Elmo, e tenho até uma pergunta: Os artistas cobram cachê para fazer aqueles shows? Geralmente qdo ocorre tal tipo de "doação" a maioria faz questão de divulgar, mas eu nunca vi isso lá.
Dizem que perguntar não ofende, né?
Outra coisa, já que é para ser caridoso, porque a Rede Globo é a única emissora que não libera os seus artistas para participarem do Telton? Há anos o homem do Baú pede, no ar, para que a emissora o faça, mas sem sucesso...
Por essas e outras eu faço as minhas doações para entidades que conheço e para o Teleton, que aliás, me parece muito mais transparente quanto à aplicação da verba arrecadada. Sem querer fazer propaganda para o Sr. Santos, os artistas que vão lá fazem as suas doações no ar (algumas bem baixas, é verdade) e não cobram cachÊ.
É isso.
Precisa escrever mais hein? Gosto de 'te ler'.
Bjo